Juiz Federal da 3a Turma Recursal do Paraná. Doutor em Direito da Seguridade Social (USP). Coordenador da Pós-Graduação em Direito Previdenciário e Processual Previdenciário da ESMAFE-PR. Presidente de Honra do Instituto Brasileiro de Direito Previdenciário - IBDP. Professor do Programa de Pós-Graduação Stricto Sensu em Ciência Jurídica da UNIVALI.

terça-feira, 8 de fevereiro de 2011

Adicione José Antonio Savaris ao Facebook


Juiz Federal. Doutor em Direito da Seguridade Social (USP). Presidente de Honra do Instituto Brasileiro de Direito Previdnciário. Professor de Direito Previdenciário da Escola da Magistratura Federal do Paraná - ESMAFE e do Programa de Pós-Graduação Stricto Sensu em Ciência Jurídica da UNIVALI. Mestre em Direito Econômico e Social (PUCPR, 2003). Especialista em Direito Processual (PUCPR, 1994) e em Direito Tributário (PUC-PR, 1998). Advogou no período de 1992 a 1996. Em 1996 ingressou na magistratura como Juiz Federal Substituto da Vara Previdenciária em Curitiba. Desde 1997 leciona a disciplina de Direito Previdenciário em cursos de pós-graduação e também em cursos de extensão, atualização e de preparação para ingresso em carreiras jurídicas. Proferiu palestras em diversas cidades brasileiras. Autor de diversas obras e artigos jurídicos.  

Um comentário:

  1. Dr. José Antonio Savaris, gostaria de lhe parabenizar, bem como a turma da TNU, pela lucidez no julgamento do Processo 2008.72.52.004136-1, onde o segurado que, mesmo considerado incapaz em termos previdenciários, retorna ao trabalho para manter seu sustento enquanto aguarda a definição sobre a concessão de auxílio-doença não deve ser penalizado com o não recebimento do benefício.

    ResponderExcluir